quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Iansã


É a aplicadora da Lei na vida dos seres emocionados pelos vícios. Seu campo preferencial de atuação é o emocional dos seres, abrindo-lhes novos campos por onde evoluirão de forma menos emocional. Suas irradiações magnéticas são circulares ou espiraladas. Aplica a Lei nos campos da Justiça e é extremamente ativa. Uma de suas atribuições é colher os seres fora da lei e, com um de seus magnetismos, alterar todo o seu emocional, mental e consciência, para, só então, redirecioná-lo numa outra linha de evolução, que o aquietará e facilitará sua caminhada pela linha reta da evolução.
As energias irradiadas por Iansã densificam o mental, diminuindo seu magnetismo, e estimulam o emocional, acelerando suas vibrações. Assim o ser se torna mais emotivo e mais facilmente é redirecionado. Ela nos dá direcionamento, pois sem ela seríamos como um carro sem motorista. Quando ficamos sem saber o que fazer, que rumo tomar, não devemos sentir vergonha de pedir a mãe Iansã um direcionamento na vida. Principalmente em negócios difíceis de serem resolvidos, nos relacionamentos sentimentais, e em tudo que precisarmos de um encaminhamento correto.
A Senhora das energias puras eólicas, nos traz a vida, porque sem o ar não viveríamos.
O Orixá que contrapõe é OGUM.
No sincretismo religioso é Santa Bárbara. Dia da semana: quinta-feira. É homenageada em 04 de dezembro.
Sua oferenda são: velas brancas, amarelas e laranja; milho cozido com mel e champanhe branco, licor de menta e de anis ou de cereja; rosas e palmas amarelas, tudo depositado no campo aberto, pedreiras, beira mar, cachoeiras.

Água de Iansã para lavagem de cabeça (amaci): água de cachoeira, rio, fonte ou chuva com rosas brancas, guiné e alecrim maceradas e curtidas por sete dias.



Sincretismo Santa Barbara.
Ervas para banho de descarrego: Espada de Santa Barbara, Alecrim, Arruda, Orquídea, alface, folhas de amora, folhas de bambu, cravo da Índia, dormideira, catinga de mulata.
Amalá para Iansã: 7 velas laranjas e 7 velas amarelas, água mineral, Canjica amarela ou 3 espigas de milho cozidas cobertas com mel no alguidar, flores amarelas e laranjas.
Frutas: Maçã vermelha, tangerina, uva rosa, pitanga, cereja, morango.
Local de entrega: Conga do terreiro, na beira do rio que tenha muitas pedras grandes.