quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Oxossi


É o Senhor das Falanges dos Caboclos, e comandante dos índios e boiadeiros. Amigo inseparável de Ogum é o Deus das matas e da lavoura, um grande conhecedor da medicina natural. É o Orixá que traz o alimento da fé e do saber religioso para os espíritos menos iluminados como também para os iluminados. Oxóssi está na fé e no amor, pois nos estimula a conhecermos as coisas do amor, aprendermos a amar o próximo e a nós mesmos. É o Guardião dos mistérios da natureza, sendo vegetal de magnetismo irradiante e guardião dos segredos medicinais das folhas. Sua principal cor é o verde, por ser o protetor das matas. Suas outras cores predominantes são verde. Os filhos de Oxóssi usam guias de contas verdes e faixa verde na cintura.

Sua oferenda São, abacaxi, laranja, limão, mamão. Velas brancas, verdes; cerveja, vinho doce e licor de caju, flores do campo e frutas variadas, tudo depositado em bosques e matas. Seus banhos servem para proteção e prosperidade. No sincretismo religioso é representado por São Sebastião. Relaciona-se ao chacra esplênico que é o harmonizador das energias da aura. Água de Oxóssi para lavagem de cabeça (amaci): água da fonte com guiné e samambaia macerada e curtida por três dias. O Orixá que contrapõe é OBÁ. Dia da semana: quinta-feira. É homenageado em 20 de janeiro.



Sincretismo São Sebastião.
Ervas para banho de descarrego: Folhas de samambaia, alecrim, folhas de palmito, folhas de mangueira, folhas de laranja, erva cidreira, folhas de jurema, folhas de abacateiro.
Amalá para Oxóssi: 7 velas verdes, cerveja branca no coité, 1 charuto 3 espigas milho cozido.
Frutas: Laranja, caju, acerola, mamão, banana.
Local de entrega: Conga do terreiro, na mata.