quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Xangô


Senhor da Justiça, é o Orixá da Pedreira, do Trovão e da Justiça. Protetor dos juízes, advogados, burocratas. Xangô é justo com os justos e violento com os maus. Coordena toda a lei kármica. O dirigente das almas, o Senhor da balança universal, aferindo nosso estado espiritual. Seus pontos cantados são sérias invocações de imagens fortes e nos levam sempre aos seus sítios vibracionais como as montanhas, as pedreiras, e as cachoeiras. Xangô é a força coesiva que dá sustentação a tudo. Ele está na natureza como o próprio equilíbrio. Tanto na estrutura de um átomo quanto no Universo e em tudo que nele existe. Xangô gosta de patrocinar grandes festas com muita comida e bebida. Para o contexto umbandista, Xangô é morador no alto de uma colina, em uma pedreira. Ele carrega o Livro Sagrado (as Escrituras) e as Sete Chaves da Sabedoria. Um leão feroz está sempre ao lado de Xangô. Suas cores são o branco, vermelho e o marrom. Seus filhos usam guias de contas brancas e marrom e faixa marrom na cintura. A oferenda de Xangô são 2l quiabos fervidos colocados em pé numa papa de farinha de mandioca com azeite; velas brancas, vermelhas e marrom; cerveja escura; vinho tinto doce e licor de ambrosia; flores diversas, tudo depositado em uma cachoeira, montanha ou pedreira. Seus banhos também variam de acordo com a necessidade dos assistidos (consulentes) e servem para proteção, descarrego e justiça (defesa). Xangô representa São Jerônimo no sincretismo religioso. Está relacionado ao chacra cardíaco, corpo mental inferior ou concreto, traduzindo em justiça, equilíbrio e verdade. Água de Xangô para lavagem de cabeça (amaci): água de cachoeira com hortelã macerada e curtida por três dias. O Orixá que contrapõe é EGUNITÁ. Energia ígnea (fogo). Dia da semana: quarta-feira. É homenageado em 24 de junho ou 30 de setembro.



Sincretismo São jeronimo.
Ervas para banho de descarrego: Folhas de limoeiro, folhas de mangueira, Alevante, quebra pedra, erva de São João, Hortelã.
Amalá para Xangô: 7 velas marrons, cerveja preta no coité, 1 charuto, cozinhar quiabo, farinha de mandioca e dendê.
Frutas: Fruta do conde, manga, abacaxi, cacau, goiaba, abacate, coco seco.
Local de entrega: Conga do terreiro, na pedreira, numa pedra grande e bonita ou em cima da cachoeira.