Magia das velas na Umbanda

Atualizado: Mar 24

Magia das velas na Umbanda.

Em toda a história antes de tudo, principalmente da energia elétrica a vela servia para iluminar na escuridão.

Dentro da Umbanda ela se remete exatamente isso, independente para quem seja acesa a vela, acendemos a vela para iluminar o nosso caminho para aquele Orixá ou guia trabalhar através da nossa intensão.

São utilizadas praticamente em todos os rituais tanto, para orar, pedir e agradecer depositando no fogo da vela a nossa intenção. A simplicidade da parafina transpassada por um pedaço de barbante ganha um significado memorioso quando unida aos pensamentos e intenções da prece.

Quando frequentamos um terreiro, algum momento ganharemos uma vela para fazer um trabalho ou prece e sempre que for acender uma vela, se entregue naquele momento para a sua fé, relaxe sua mente e seu coração, direcione toda concentração na sua vontade e direcione os olhos para a chama da vela por alguns segundo e faça seu pedido com o coração.

.

Velas Utilizadas em nosso terreiro TUCLEI cores correspondentes as Sete linhas de Umbanda do Terreiro TUCLEI.

Vela branca – Fé

Vela amarela – Amor

Vela Verde – Conhecimento

Vela Marrom – Justiça

Vela Vermelha – Lei

Vela lilás ou rosa – Evolução

Vela azul claro – geração

.

Significado da chama das velas.

Chama azulada: é um sinal positivo de força espiritual e avisa para manter a fé e ter paciência, pois, os objetivos serão alcançados.

Chama amarelada: momentos de alegria e felicidade à vista.

Se a chama soltar pequenas fagulhas (faíscas de chama) no ar: é sinal de tensões, desapontamento ou dificuldades.

Chama em espiral: alerta para não expor sonhos e planos, antes de se concretizarem, para não haver interferência e influência alheia.

Chama que vacila: ocorrerão mudanças e transformações, para melhor.

A chama da vela não acende: ambiente carregado é necessário melhorar a energia da pessoa e do ambiente.

Ponta de pavio brilhante (Bola incandescente na ponta do pavio): sinal benéfico de bons acontecimentos e realizações bem sucedidas.

A chama queima a vela por inteiro: aviso que pedido e intenção foram enviados ao plano espiritual, com sucesso.

Quando a chama da vela, ao queimar, forma uma escada ao lado: é necessário saber esperar, pois, para alcançar a intenção, levará um tempo para sua cristalização.

Se a vela não queima toda a parafina: é sinal que existe interferência de forças negativas, aconselhável reacender a vela e insistir na intenção com fé.

Chama Vermelha: período favorável para pedido ser realizado e a intenção ser concretizada.

Chama Brilhante: sinal de que a oração ou pedido será em, brevemente, atendido.

Chama fraca: indica que a fé precisa ser mais forte, a intenção mais firme e o pedido reforçado.

Chama baixa: haverá demora para o pedido ser realizado.

Vela que entorta: necessidade de mais equilíbrio para não vir à enfrentar dificuldades.

Vela que demora para acender ou não acende: muita negatividade, dificultando de comunicação com o mundo superior e a conexão com o Anjo da Guarda e o Divino.

Chama que vacila: o pedido acontecerá, porém, com algumas mudanças.

Chama que levanta e abaixa: dispersão, a pessoa não tem foco e não se concentra em sua intenção, por estar com a mente confusa.

Pavio que se parte em dois: pedido feito, de forma indecisa e incerta.

A vela “chora” (a chama derrete a parafina, que fica em estado líquido ao redor do pavio): Dificuldade de realização do pedido.

A chama não queima todo o pavio e sobra parafina: necessidade de se voltar mais à espiritualidade e a se concentrar na oração.

A chama do pavio apaga, antes de derreter toda a vela: além de orar e se voltar para o superior, a pessoa precisa, também, fazer a parte dela, para que sua intenção se realize.

.

.

.

#Velasagrada #VelaUmbanda #Mistério #Magia #UmbandaTUCLEI #Caboclosdalei #umbanda #familiatuclei









70 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo